terça-feira, 31 de maio de 2011

Resplandecer

Gostaria de rapidamente, compartilhar uma passagem com vocês..está em Êxodo 34:29- 35 
"E aconteceu que, descendo Moisés do monte Sinai trazia as duas tábuas do testemunho em suas mãos, sim, quando desceu do monte, Moisés não sabia que a pele do seu rosto resplandecia, depois que falara com ele.Olhando, pois, Arão e todos os filhos de Israel para Moisés, eis que a pele do seu rosto resplandecia; por isso temeram chegar-se a ele.Então Moisés os chamou, e Arão e todos os príncipes da congregação tornaram-se a ele; e Moisés lhes falou.Depois chegaram também todos os filhos de Israel; e ele lhes ordenou tudo o que o SENHOR falara com ele no monte Sinai.Assim que Moisés acabou de falar com eles, pôs um véu sobre o seu rosto.Porém, entrando Moisés perante o SENHOR, para falar com ele, tirava o véu até sair; e, saindo, falava com os filhos de Israel o que lhe era ordenado.Assim pois, viam os filhos de Israel o rosto de Moisés, e que resplandecia a pele do seu rosto; e tornava Moisés a pôr o véu sobre o seu rosto, até entrar para falar com ele."

Enquanto lia  essa passagem viajava com meus pensamentos.....fiquei vendo Moisés descendo do Sinai, com um sorriso estampado no rosto, mesmo tendo ficado 40 dias e 40 noites sem comer pão e sem beber água, pois pelo que parece ele estava radiante!!
 
Reflita....quando não nos alimentamos, ficamos com uma aparência de fracos e tristes não é?..Moisés no Monte não precisou de alimento pois estava com o Senhor. Ele o mantinha em segurança,o sustentava, e o fortalecia...que maravilha não? Poder estar na presença do Pai e sequer sentir falta de alimento..é algo incrível!!...Pois é exatamente assim que Deus quer que estejamos...tãoo dependentes da presença dEle do agir dEle, que não sintamos necessidade de mais nada pois em tudo Ele nos supre!!!...
Agora...ter sua face resplandecendo? Pois é!! Moisés pediu para que o Senhor mostrasse sua glória...no Capitulo 33:12...em diante...e o Senhor deixa que Ele contemple apenas por uma fenda...mas deixe que veja apenas as costas..."...Pois a minha face ninguém poderá ver"(vs. 22b)...imagine que privilégio, que honra!!
Acredito que Moisés quisesse ficar lá pra sempre!...Mas mesmo voltando ao meio do povo, seu rosto resplandecia....brilhava....uhu...ou seja a graça do Senhor mesmo no meio do povo..quando conservada, PERMANECE!! Esse deve ser o nosso desejo, querer conservar a graça do Senhor, querer que as pessoas olhem para nós e vejam a glória de Deus, que sejamos reconhecidos como servos e filhos do Deus vivo!!

Que nossos  corações desejem a glória do Senhor, que nosso querer seja resplandecer a presença do Senhor...que nosso sustento venha do Senhor, que nossa dependência seja irrestrita, que a permanência do resplandecer seja incondicional!!!  

Ana Carolina

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Quando me amei de verdade...

"Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.
Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é...Autenticidade.
Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de... Amadurecimento.
Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é... Respeito.
Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama... Amor-próprio.
Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é... Simplicidade.
Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes.
Hoje descobri a... Humildade.
Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.
Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é... Saber viver!!!"

 (Há quem diga que é de Charles Chaplin....outros não..entãoo não sei dizer de quem realmente é)

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Habacuque 3:17-19

"Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral nem bois nos estábulos,
ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação.
O Senhor Soberano é a minha força; ele faz os meus pés como os do cervo; ele me habilita a andar em lugares altos."

terça-feira, 24 de maio de 2011

Vaso


"Rejeitar a forma que o Oleiro te fez é rejeitar sua vontade"
Ana Carolina

Aceite

Ultimamente tem sido dificil escrever!...Não pelo tempo, mas pela dificuldade de expressar, e talvez escrever tudo que tem acontecido....são tempos dificeis, tempo de choro, tempos de clamor, tempo de se humilhar. Ao olhar para a sociedade, meu coração se entristece...leis que estão sendo aprovadas, a descoberta de corrupção praticamente dentro da nossa casa, o descaso com o ser humano e a falta de respeito para com os contribuintes, entre outros.
Apesar de tantos acontecimentos, me alegro em saber que Jesus está voltando, me alegra em saber que tudo que está escrito na Palavra de Deus está se cumprindo!!!...Oh Glóriaa!! Para os salvos, é maravilhoso saber que estamos quase voltando para casa, mas ao mesmo tempo é triste ver tantas pessoas que ainda não reconhecem a Morada do céu como seu lar!
Espero que nossos corações estejam sensíveis as pessoas que se prostituem nas ruas, aos que vendem drogas nas esquinas, aos que roubam, aos que não tem esperança, aos que não vêem saída, aos que mergulham nos prazeres do mundo....que possamos mostrarmos e apresentarmos alguém que pode mudar as suas vidas, que pode restaurar seus corações e dar-lhe uma nova vida...afinal Jesus morreu não morreu apenas por mim....MORREU POR TODOS NÓS!!!Não queira priva-los da alegria que é viver com Cristo....
E a você que ainda não aceitou a Cristo....quero dizer que existe alguém que cuida de você onde quer que vc vá, que sabe as lagrimas derramadas, que conhece seu caminhar...seu pensar, alguém melhor do que qualquer ser humano....afinal, tudo ele já carregou por você....os seus erros, seus pecados...suas tristezas....CRISTO já carregou por você..então pare de sofrer e venha viver com Ele! Não vou dizer pra vc que será fácil...mas tenho certeza..que com Ele...a esperança, o amor, o cuidado, a misericórdia, e o perdão, estarão sempre presentes!

sábado, 14 de maio de 2011

Resumo do dia!

O que na verdade somos - Fruto Sagrado




Não há mais segredos pra esconder
Por que complicar a verdade?
Que adianta apontar o caminho
E seguir outra direção?
Quando mundo tenta nos enxergar,
Será que vê o que realmente somos?

Pra falar do amor
Tenho que aprender a repartir o pão
Chorar com os que choram
Me alegrar com os que cantam
Senão ninguém vai me ouvir...

Se a verdade é tão simples, onde erramos?
Ou o que deixamos de fazer?
Se não há mais segredos,
Por que complicamos?
Poucos entendem a verdade!
Pra fazer diferença não basta ser diferente
De que modo eu mudo a história?
Com discurso ou com ação?

Pra falar do amor,
tenho que aprender a repartir o pão
Chorar com os que choram
Me alegrar com os que cantam
Ninguém vai me ouvir sem amor...

O que na verdade somos?
O que você vê quando me vê?
Se o mundo ainda é mau
O culpado está diante do espelho!

O que na verdade somos?
O que você vê quando me vê?
Pra que serve a luz que não acende? Não ilumina a escuridão

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Mais uma etapa....

....Quero divididr..algo que aconteceu hoje comigo....para que entendam...vou contar todos os detlahes..rs..essa noite foi bem longa..acordava toda hora, deseperada para não perder hora..poiss alguém me disse que não poderia chegar atrasada de jeito nenhum..rs..enfim..acabei acordando atrasada!! 
PASSEI NO EXAME DE CARRO uhuu...estou super feliz....
Agradeço primeiramente a Deus por me permitir..concluir mais uma etapa...afinal, quem é que aos 18 anos não quis tirar sua CNH??..(eu não estava tão empolgada para tirar..mas enfim...eu tireiii..hsauhsa)..
Agradeço também aos meus familiares, e amigos...pela forçaa..por mesmo não acreditando muito em mim..me apoiaram..rsrs..brincadeiras a parte!!...
Ahh agradeço ao Du...que sempre foi super atencioso e dedicado ..rs..marcava e desmarcava as aulas...claro isso só pra mim..rs com outros alunos as coisas não funcionam dessa forma..rs ahh tá!...Palmeiras né??
Agradeço, ao meu professor..Sr. Adriano..rs tá, só Adriano!!..rs..uhuhu que me ensinou tudinho...rsrs..que viveu altas aventuras...varias curvas, foram tantas emoções e claro que eu tinha que registrar!! ahh..as historias dele..rsrs são as melhores...s/c..São Paulo...huhu
Como esquecer as idéias que surgiram durantes esses looongos meses...rsrs..quem vê pensa que demorou mto né??...foram apenas 3 meses...hsauhsuahu ganhei o topo de rapidez..rsrs
Enfim, mtas coisas ficaram marcadas, mtas pessoas foram registradas em meu coração e claro..hoje sou uma pessoa habilitada!!..isso ficará mto bem registrado no sistemaa do Detran...huhu..

Fazendo a retrospectiva do meu processo de habilitação, lembrei-me da passagem que em Salmos 23:4 "ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam" ...ainda que para mim pareça impossivel...o Senhor está comigo...e é sempre bom ter em mente que o Senhor está por perto!!

terça-feira, 10 de maio de 2011

Refletiindo...

Certa pessoa encontrou-se com o filosofo Sócrates e lhe disse: _ Tenho algo a lhe dizer sobre um amigo seu… Sócrates respondeu: _ Permita-me lhe propor passar pelo Filtro Triplo para aceitar seu comentário.
A pessoa disse claro que sim, o que é esse tal de filtro triplo?_ Para que eu te ousa falar algo de alguém, mesmo que não fosse meu amigo, teria que passar por um filtro de três condições.
A primeira é a VERDADE, você tem absoluta certeza de que, o que vai me falar é verdadeiro?_ O camarada respondeu: não, ouvi outra pessoa falar isso sobre seu amigo. _ Sócrates disse: então não tenho dever nenhum em te ouvir já que não tens a veracidade do que vais me falar, mesmo que a pessoa em questão não fosse digna de respeito. E continuou Sócrates, vou te revelar o segundo filtro para que eu pudesse te ouvir, já que a Verdade seria suficiente para não te escutar.
É o filtro da BONDADE. É bom para eu saber o que tens a me dizer sobre meu amigo? _ O homem respondeu: não é algo bom, é desagradável. _ Retrucou Sócrates: se não é verdadeiro e muito pior, para que me interessaria saber algo que poderia estragar o meu dia, não sendo verdadeiro nem bom. Mas vou te falar sobre o terceiro filtro para que as nossas conversas não sejam vazias e nada construtivas.
É o filtro da UTILIDADE, será para mim e para você algo útil, vai me servir para aumentar minha sabedoria e credito sobre meu amigo?_ O homem cosou a cabeça e disse: não acho que seja útil nem para mim nem para ti. _ Pois bem, disse Sócrates, a nossa conversa acaba por aqui, sabendo que, o que devemos acumular 
nesta vida é a Sabedoria.
Autor: Desconhecido

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Coração

Um jovem estava no centro da cidade, dizendo ter o coração mais bonito da região.Uma multidão o cercou e todos admiraram o seu coração. Não havia marca ou qualquer defeito! Todos concordaram que aquele era o coração mais belo. E o jovem ficou muito orgulhoso...De repente, um velho apareceu diante da multidão e disse: 
- Por que o coração do jovem não é tão bonito quanto o meu? 
Todos olharam para o coração do velho, que estava batendo com vigor, mas tinha muitas cicatrizes.Havia locais em que pedaços tinham sido removidos e outros tinham sido colocados no lugar mas estes não se encaixavam direito... Em alguns pontos faltavam até pedaços!
O jovem olhou bem e disse: 
- O senhor deve estar brincando. Compare: o meu coração está perfeito, intacto e o seu é uma mistura de cicatrizes e buracos! 
- Sim, disse o velho. Olhando, o seu parece perfeito, mas eu não trocaria o meu pelo seu. 
Veja, cada cicatriz representa uma pessoa para qual dei o meu amor.
Tirei um pedaço do meu coração e dei para cada uma dessas pessoas. 
Muitas delas deram-me também um pedaço do próprio coração para que eu colocasse no meu, mas, como os pedaços não eram exatamente iguais, ficou assim... 
Mas elas me fazem lembrar do amor que compartilhamos. 
Algumas vezes, dei pedaços do meu coração a quem não me retribuiu. 
Por isso, há buracos. Eles doem. 
Ficam abertos, lembrando-me do amor que senti por elas... 
Você entende agora o que é a verdadeira beleza? 
O jovem ficou calado e lágrimas escorreram pelo seu rosto. 
Ele se aproximou, tirou um pedaço de seu perfeito e jovem coração e ofereceu ao velho que retribuiu o gesto.
O coração do jovem, então, já não era mais perfeito como antes, mas se tornara mais belo que nunca! 
Os dois se abraçaram e saíram caminhando lado a lado. 
Como deve ser triste passar a vida com o coração intacto.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

A Espera de um amor!

Li, gostei, aprendi e gostaria de compartilhar com vcs...é grande mas vale a pena!!..

- Alô?  João?
- Maria?  Olá, Maria!  Tudo bem?
- Tudo, João.  E aí, como está o coração???
- Ah, Maria, não começa de novo, por favor…
- Tá legal, João.  Não liguei pra isso não.  Quero te fazer um convite.  Posso?
- Manda bala.
- É que o Sammy Tippit vai pregar no ginásio da prefeitura, e vai sair uma kombi de cada igreja aqui da baixada, eu queria te convidar pra ir comigo.  É grátis, vai ser no domingo à tarde, e vamos ter boa música e uma boa pregação.  Topa?
- Topo.
- Como?!?  Você topa?
- Topo, poxa!  Era pra não topar?
- Não, claro que era pra topar!  É que eu fiquei superfeliz!
- Tá.  Que horas tenho que chegar?  ”Tô à fim” de ir à noite, no culto, também.
- Nossa, cara, que legal!  Olha, chega às 13:30, a perua vai estacionar às 14.  Assim a gente não perde a condução, e ainda conversa um pouquinho.  Nossa, estou superfeliz, João!
- Tá legal.  Vou no culto da noite também.  Só que agora tenho que desligar, que o chefe tá chegando.  Beijinho.  Tchau.
Maria amava a João.  Eles namoraram por alguns meses, dois anos antes.  Mas João voltara para a velha namorada e Maria ficara magoada, triste, mas não desesperançada.  Sempre que podia, enviava telemensagens, e-mails, cartas, recadinhos.  João nunca respondia.  Ou, quando o fazia, inventava as desculpas mais esfarrapadas.  Mas Maria era persistente, e continuava cheia de esperanças.
Muito mais agora, que João prometera ir à cruzada!  Sammy Tippit envolvera todas as igrejas da região nessa cruzada.  Cada congregação ganhara uma perua para buscar as pessoas.  O ginásio comportava umas duas mil pessoas; assim, conseguiria encher todas as arquibancadas.
Ainda era quinta-feira.  Maria não se agüentava de tanta felicidade!  Até o domingo ela fez de tudo, para demonstrar a sua gratidão ao Senhor, e implorar-lhe a bênção: jejuou, orou por horas, leu muitos capítulos da bíblia, evangelizou, enfim, fez muito mais do que estava acostumada.  No seu “diário”, decorou cada um desses dias com um arabesco diferente, colorido e trabalhado.  Ela estava tão ansiosa, que perdera até a fome.  Estava tão feliz, que cumprimentava a tudo pelo caminho: “Bom dia, poste!”, “Bom dia, gato!”, “Bom dia, hidrante!”.  Ah, como é linda a paixão!
Já era sábado.  Gastou um bom dinheiro no cabeleireiro, produzindo-se de forma brilhante.  Pedira à mãe para apertar o vestido que comprara para o casamento da prima, e emprestara os sapatos de veludo colorido de Soraia, colega de escola.  Ela teria, enfim, um encontro!  Sim, João iria à cruzada!
Chega o domingo.  O relógio marcava 13 horas, e Maria já se encontrava na porta da igreja.  O sol brilhava forte, Maria estava debaixo da sombrinha, sem incomodar-se.  O zelador ainda não abrira o templo.  13:30: começaram a chegar as meninas da sua turma de mocidade.  Também os adolescentes, seus alunos, que iriam cantar no “grande coral da baixada”.  Ela estava orgulhosa por ver os meninos integrados em atividades musicais de louvor tão clássicas e solenes.
Faltavam 10 minutos para as 2 da tarde, e a perua chegara.  Maria agora suava frio.  João não aparecia na rua, nem de um lado, nem do outro.  ”Será que ele esqueceu?  Oh, meu Deus, estou tão ansiosa!” Às duas em ponto todos estavam presentes, menos o João.  Maria inventou, então uma desculpa, dizendo ter esquecido um prendedor de cabelos no banheiro feminino, e pediu para entrar.  Pois sim.  Ela queria ganhar tempo, para que o seu amor chegasse.
Mas às duas e dez o motorista da perua ameaçou deixá-la, caso não entrasse.  Com um grande bico, carrancuda, entrou no veículo, rumo ao ginásio.  E João não veio.
Chegaram no ginásio.  Gente de toda a parte, de todos os lados, pessoas felizes, com faixas das igrejas, com camisetas coloridas, fitas nos cabelos, bandeirolas na mão, cada um fazendo a sua própria campanha.  Maria conduziu o seu grupo para as escadas que davam de frente ao palco onde o coral e o Sammy estariam.  Sentaram-se e conversavam muito.  Mas Maria observava os portões.  ”Será que o meu amor perdeu-se, será que ele vem de ônibus?  Será que ele vai me surpreeender?  Oh, Deus, por favor, não me deixe sozinha…”
Estava ventando muito nas escadas onde estavam.  Marcos e as garotas pediram a ela se poderiam sentar-se lá do outro lado, pois não estavam se agradando do vento.  Maria disse que sim.  Perguntaram-lhe se não iria com eles, e ela disse que já estava bem acomodada ali.  E eles foram embora, deixando-a sozinha.  ”Poxa, que amigos da onça eu tenho!  Ninguém quis ficar comigo”.
Começou o culto.  O coral cantava maravilhosamente.  Alguns solos, avisos, e Sammy Tippit pregou a Palavra de Deus, sob a interpretação maravilhosa do Pr.  Tércio, da Primeira Igreja Batista de Maceió.  Depois do apelo evangelístico, dezenas e dezenas de pessoas desceram das escadas, em lágrimas, entregando-se a Jesus.
Maria ficara feliz, com certeza.  Mas o seu coração estava arrasado.  O João não veio.  E ela queria que essa tarde fosse uma tarde completa: ela e o João.  Ela queria estar ao lado de quem amava.  Seu coração pulsava forte por João, mesmo que dois anos os separassem.
Assim que Sammy orou pelos decididos, o povo foi se levantando para ir embora, pegar a condução.  Mas o coral ainda cantava.  Maria ficou até o fim.  Maria ouviu parte por parte.  Seus garotos estavam cantando, ela fez questão de prestigiá-los.  Quando terminaram, ela levantou-se e aplaudiu efusivamente a apresentação, e desatou a chorar.  E chorava copiosamente.  Seu coração doía.  Ela já não sabia se chorava de alegria pelas conversões, ou pelo gozo de ver seus meninos cantando uniformizados, ou se lamentava a ausência de João.  Olhou à sua volta.  Não sobrara ninguém!  Ela estava absolutamente sozinha.  A única que ficara sentada na arquibancada!
Maria chorou, e ninguém a consolou.
- “Senhor, por que comigo?  O que foi que eu te fiz?  A Gláucia, a Cíntia, a Beth, a Zenaide, todas são felizes, estão namorando, e não sofreram assim!  Elas me pressionam, Senhor, dizem que não sou normal!  Onde está o João, Senhor?  Onde estão os meus amigos?  Onde está a minha felicidade?”
Ah, sim.  A dor que Maria sentia era muito grande.  Não era manha não.  Nos seus 21 anos, Maria era virgem.  Guardara-se para agradar ao seu Criador, honrando ao Senhor Jesus.  Maria era trabalhadora, desde os 14 anos nunca deixara de exercer alguma função, e agora era secretária numa boa empresa.  Era a primogênita da família, uma filha excelente.  Seu quarto era um brinco, seus pais muito a amavam.  E, na igreja, um exemplo: recepcionista de visitantes, professora dos adolescentes, cantava solos, dava cursos de artesanato e participava da sociedade de moças.  Sua beleza era inconfundível: uma pinta bem debaixo da orelha direita exercia um charme especial.  Quando sorria, lindas covinhas se abriam, e os seus loiros cabelos brilhavam mais ainda, combinando com aqueles olhos de um azul claríssimo!  Linda, trabalhadora, inteligente, amada, Maria não queria outro homem, somente o João, seu primeiro e grande amor.  Maria sentia-se só.
Quantos de nós não somos como Maria, detentores de um vazio enorme dentro do coração, frustrados com as coisas que não acontecem, ou fartos de outras que teimam em acontecer!  Quantos de nós ficamos sentados, sem um amigo verdadeiro do nosso lado!  Ninguém conhece as profundezas de nossos corações!
Ainda nas escadas do ginásio, Maria orou com a bíblia no colo:
“Senhor, fala comigo!  Eu não agüento mais!  Senhor, eu preciso ouvir a tua voz!”
Então ela fez algo incomum em sua formação bíblica.  Resolveu abrir a sua bíblia aleatoriamente.  Sua bíblia estava toda marcada, grifada, sublinhada, com canetas de todas as cores.  Então, ao abri-la, deparou-se com um versículo saltando da página, como se dissesse “me leia, por favor!”.  Ei-lo:
“Pois eu bem sei os planos que estou projetando para vós, diz o Senhor; planos de paz, e não de mal, para vos dar um futuro e uma esperança.
O texto era Jeremias 29.11.  Maria leu, releu, leu novamente, e orou:
“Senhor, se és tu quem falas comigo, então mostra-me que planos são estes!  Que futuro é este!  Que esperança é esta!  Sinto-me sozinha, sinto-me abandonada, indesejada!  Senhor, eu preciso saber quais são os teus planos para mim!  ”
Maria foi embora na perua.  Chegando na igreja, foi ao banheiro, lavou seu rosto, arrumou-se um pouco e foi ao seu lugar especial, no quarto banco à esquerda, próximo do ventilador.
Com o coração pesado, Maria sentia vontade de estar invisível, de não ser notada, de ser só ela e Deus, naquele momento.  O pastor solicitava os cânticos, Maria só ouvia as canções, acompanhava com o pensamento.  Mas, por fora, apenas lágrimas copiosas rolavam de suas faces.  João não viera ao culto também.  Não, ela nem olhava para a porta do templo.  De que adiantaria?
Maria chorava.  Enquanto o pastor pregava, Maria estava à quilômetros de distância, sentindo o rosto a queimar, o peito a doer, o corpo a moer.  Duas senhoras, sentadas próximas, lhe perguntaram: “Maria, o que há?  Você está bem?  Está sentindo dores?  Quer que tragamos água, ou a acompanhamos até o banheiro?” Gentilmente Maria desculpou-se, dizendo: “Não, irmãs.  Eu estou em comunhão com Deus”.  As irmãs, imediatamente a deixaram em paz.  É como se estivessem tocando em solo sagrado.  As lágrimas derramadas na presença de Deus, não devem ser represadas.
Ah, quando o peso é grande demais, quando a dor é forte demais, quando o abandono é longo demais, quando a frustração é profunda demais, sentimo-nos como Maria!  O rosto nos queima, as canções soam longe, a pregação nos escapa, o mundo muda de ritmo, parece que tudo custa a passar!  Estar com o Senhor é o melhor lugar, em tempos de perturbação!
Maria dizia em seu íntimo:
“Senhor, que planos tens para mim?  Que esperança me dás, se as coisas que mais quero não consigo ter?  Aonde está o meu João?  Aonde está o respeito das minhas amigas?  Eu sou diferente, Senhor!  Todas têm namorados, todas estão quase se casando, e eu estou aqui, sozinha, chorando por um homem que não me ama!  Fala comigo, Senhor!”
O culto terminara.  O pastor dera a bênção apostólica e fora à porta, despedir os membros.  Maria, que era uma das primeiras a confraternizar-se, ficou sentada.  Suas pernas pesavam, ela estava fraca, sentia-se mal, queria morrer.  ”Fala-me, Senhor!”
Depois do tumulto do instante inicial, o corredor foi se tornando mais livre, e as crianças corriam de um lado para o outro.  Julinho, um garotinho espoleta, correndo por todos os lados, tropeçou numa bíblia, pegou-a correndo, deu-a aberta à Maria, e disse: “Tó, tia, tô indo.  Tchau”.
Maria tomou a bíblia e, antes de fechá-la e colocá-la no encosto do banco, viu acesos alguns versículos grifados, e decidiu lê-los antes.  Ei-los:
Não digo isto por causa de necessidade, porque já aprendi a contentar-me com as circunstâncias em que me encontre.
Sei passar falta, e sei também ter abundância; em toda maneira e em todas as coisas estou experimentado, tanto em ter fartura, como em passar fome; tanto em ter abundância, como em padecer necessidade.
Posso todas as coisas naquele que me fortalece.
Então ela pensou:
“Meu Deus!  Paulo dava graças mesmo padecendo necessidades!  Paulo passava fome também!  Era isso que ele queria dizer, quando falava POSSO TODAS AS COISAS NAQUELE QUE ME FORTALECE!”
Foi como o sol a nascer no horizonte da vida de Maria.  O Espírito Santo mostrara-lhe algo que lhe era encoberto: “ANTES DE PENSAR NAQUILO QUE NÃO SE TEM, AGRADEÇA PELAS COISAS QUE TEM”.  Sim, era disso que ela precisava!  Mas, como tirar a dor do coração?  Como esquecer do João, ou do opróbrio?
Maria ajoelhou-se, tomou as mãos e fez um gesto, como a colocar sobre o banco um pacote.  E disse:
“Senhor, eu não sou capaz de agradecer pela necessidade.  Eu não sou capaz de gostar do teu plano para a minha vida.  Mas EM CRISTO, que me fortalece, eu serei capaz.  Capacita-me, ó, Pai!  Agora, Senhor!  Dá-me um coração igual ao teu, meu Mestre!”
A dor não saiu rapidamente, mas Maria levantou-se dali decidida.
Ela decidiu não ligar mais para o João.  Se alguém estava perdendo nessa história, esse alguém era ele e não ela.  Portanto, se ele não dava valor, então era porque o Senhor não o havia designado como companheiro para ela.
E, sobre esse assunto, Maria decidiu pensar o menos possível.  Disse ela: “Se eu pensar no quanto sou infeliz sozinha, os meus problemas não melhorarão.  E, se eu pensar que Jesus está comigo, não vou piorar.  Então eu escolho não pensar mais na solidão, e entregá-la nas mãos de Deus”.
Ela decidiu ignorar o opróbrio das amigas.  Ela explicou a elas que, se elas estavam namorando e iam se casar em breve, que agradecessem ao Senhor por isso, mas que não quisessem obrigá-la a ter a mesma coisa, pois, em sua vida, os planos de Deus eram outros, e isto tinha que ser respeitado.  Suas amigas entenderam, e não forçaram mais nenhuma situação embaraçosa.
Sua fisionomia já não estava abatida.  Pelo contrário, Maria agora estava mais simpática que nunca!  Lecionava com mais amor e vigor, aos seus adolescentes; cantava com gratidão ao Senhor; recebia os visitantes com grande simpatia; enfim, tudo ficou melhor.  Ela dizia:
“EM TUDO DOU GRAÇAS, MESMO PELAS COISAS QUE NÃO GOSTO.  DEUS TEM PLANOS PARA MIM, PLANOS DE PAZ, PLANOS DE VIDA, PLANOS DE ESPERANÇA.  VOU CONFIAR!”
E Maria tornou-se feliz.
Dias atrás, soube que casou-se!  Sim, um jovem garboso e elegante (garboso?  essa palavra é arcaica; hoje se diz “saradão”…), muito crente, gentil e responsável, atravessou o seu caminho quando ela menos esperava.  Os dois se gostaram tanto, se entenderam tão bem, se atraíram tanto, que casaram-se, numa festa de fazer cair o queixo.  O primeiro filho chama-se JEREMIAS, e o PAULO está prestes a nascer.  Que coisa!

RETIRADO DE: http://estudoscristaos.com/2009/06/ensinamento-cristao-espera-de-um-amor.html

terça-feira, 3 de maio de 2011

Boneca de Crochê

Um homem e uma mulher estavam casados por mais de 60 anos. Eles tinham compartilhado tudo um com o outro e conversado sobre tudo. Não haviam segredos entre eles, com exceção de uma caixa de sapato que a mulher guardava em cima de um armário e tinha avisado ao marido que nunca abrisse aquela caixa e nem perguntasse o que havia nela.
Por todos aqueles anos ele nunca nem pensou sobre o que estaria naquela caixa de sapato. Um dia a velhinha ficou muito doente e o médico falou que ela não sobreviveria. Sendo assim, o velhinho tirou a caixa de cima do armário e a levou pra perto da cama da mulher. Ela concordou que era a hora dele saber o que havia naquela caixa. Quando ele abriu a tal caixa, viu 2 bonecas de crochê e um pacote de dinheiro que totalizava 95 mil dólares. Ele perguntou a ela o que aquilo significava, ela explicou;
- Quando nós nos casamos minha avó me disse que o segredo de um casamento feliz é nunca argumentar/brigar por nada. E se alguma vez eu ficasse com raiva de você que eu ficasse quieta e fizesse uma boneca de crochê. O velhinho ficou tão emocionado que teve que conter as lágrimas enquanto pensava ‘Somente 2 bonecas preciosas estavam na caixa. Ela ficou com raiva de mim somente 2 vezes por todos esses anos de vida e amor.’
- Querida!!! – Você me explicou sobre as bonecas, mas e esse dinheiro todo de onde veio?
- Ah!!! – Esse é o dinheiro que eu fiz com a venda das bonecas.

Saudade

Deus de promessas - Toque no Altar
Sei que os Teus olhos
Sempre atentos permanecem em mim
E os Teus ouvidos
estão sensíveis para ouvir meu clamor
Posso até chorar...
Mas a alegria vem de manhã
És Deus de perto e não de longe
Nunca mudaste, Tú és fiel

Deus de aliança, Deus de Promessas
Deus que não é homem pra mentir
Tudo pode passar, tudo pode mudar
Mas Tua palavra vai se cumprir

Posso enfrentar o que for
Eu sei Quem luta por mim
Seus planos não podem ser frustrados
Minha esperança está
Nas mãos do grande Eu Sou
Meus olhos vão ver o impossível
Acontecer...
Vai se cumprir... creia........

Essa canção...marcou um grande momentdo na minha vida...uma grande mudança : Nossa transferencia de igreja!...Acho que nunca...escrevi sobre isso, mas durante os ultimo meses tenho pensado muito sobre isso.
Converso com um aqui, outro ali...e descubro que alguns (me incluo) ainda se perguntam: Por que?, (que fique claro que não estou reclamandoo...apenas refletindo)...não tenho a intenção de responder essa pergunta, pois não sou capaz de tanto.
Durante os anos que estivemos lá, muitas coisas aconteceram...rsrs..e como!Hoje posso contar historias, dividir experiencias, palavras...lembranças, enfim SAUDADE! 
...Saudade das risadas...
Saudade das brincadeiras..(elefante colorido, queimada kkk)
..Saudade dos amigos
Saudade daqueles que estiveram comigo durante toda a minha infancia..
Saudade das danças...
...Saudade da inocencia
Saudade de sentar na frente da igreja e jogar conversa fora..
Saudade dos filmes..
Saudade das conversas
Saudade dos passeios
Saudade de brincar de pisca...kkk
Saudade dos sustos...
Saudade dos abraços..
Saudade dos olhares..da companiaa..
Saudade das aventuras..juntos!
Das truffas da cooperativa!!..

Muitas coisas aconteceram...tudo mudou, hoje aquelas criancinhas que dei aula..estão maiores que eu, alguns jovens casaram...os adolescentes da época..são jovens, fazendo facul..trabalhando!..Sinto em perder parte da transição de todos, e não te-los na minha também, mas algo que não sai do meu coração são as "Lembranças"...que ficaram e marcaram minha vida, cada um deixou um pedacinho de si em mim!! E isso me faz lembrar que mesmo distantes, o AMOR nos une!
Preciso deixar registrado que, durante muito tempo não tive reação, engoli alguns sentimentos e tentei parecer forte...talvez até demais!!...Por incrivel que pareça, ainda não consigo ouvir essa canção sem que meu coração acelere!...sem que me lembre daquelas ultimas noites:..da festa surpresa do grupo de coreografia...do video..das lagrimas...dos olharesss...não tem como esquecer da minha reação: correndo pela igreja..tentando me esconder!...Ou do meu Pai encostado no pilar da igreja...todo o corpo diaconal reunido..dos jovens na porta da igreja..nos observando e sendo os ultimos a nos abraçar,como quem dissesse: Fica mais um pouquinho!..de cada rostinho..do SILENCIO que tomou forma assim que a benção apostólica foi dada e soluços começarem a surgir no vazio!

Desde então as coisas não param de mudar...mas uma coisa não se altera: AS PROMESSAS DO PAI...tenho convicção que em tudo Ele tem um proposito...que nada acontece por acaso!Ele sempre nos dá oportunidades de crescermos e amadurecermos...seja rindo ou chorando...
As lembranças ficam, a saudade aumente e o amor não muda!!
Especiais sempre!!