sexta-feira, 8 de julho de 2016

ESTIMA


Olá minhas meninas!

Hoje meu papo será direcionado...rs.

As vezes apareço pra registrar alguns pensamentos e dessa vez não será diferente. Tenho vivido um tempo muito 'louco', muita mudança ao mesmo tempo, muitos desafios, muita adaptação...tudo junto e bem misturado, deixando a 'Carol' aqui...doida das idéias.  Neste tempo, tenho aprendido..ou talvez entendido algumas coisas e, quero compartilhar com vocês.
Nós mulheres temos vários problemas..rs, uns que apenas enfrentamos, outros nós criamos...e muitos nem sabemos da onde surgem, não é mesmo? Um deles é a aceitação.

Já falei sobre esse tema de forma mais abrangente aqui no blog (Veja aqui), mas hoje quero ser mais específica e, aprofundar um pouquinho falando sobre autoestima. O significado é claro : Característica da pessoa que se valoriza, estando satisfeita com sua maneira de ser, com sua forma de pensar ou com sua aparência física, expressando confiança em suas ações e opiniões: o aumento da autoestima pode melhorar a qualidade de vida."

RESUMINDO:Uma opinião a cerca de si - auto conceito. Pra facilitar é como se você tivesse que enviar uma nota ao 'Dicionário Aurélio' sobre você. O que diria? Você está contente com quem você é? Com as escolhas que tem feito?  Se não consegue responder essas perguntas provavelmente seu saldo esteja negativo.

Para que entenda melhor, quando nossa autoestima está baixa, todos as áreas da nossa vida são influenciadas. Você passa a não gostar de quem é, faz escolhas ruins para si, se envolve com pessoas que a tratam mal, na escola/faculdade tem vergonha de perguntar para não ser julgado pelos colegas, no trabalho não assume grandes responsabilidades por medo de fracassar.
Pesquisei em alguns sites quais os 'sintomas da falta de autoestima, e resumi alguns pra vocês:

  • Sentimento de insegurança na tomada de decisão;
  • Pouca ou nenhuma autoconfiança;
  • Excesso de autocritica;
  • Intolerância a frustração;
  • Tendencia a relacionamentos destrutivos;
  • Permissividade;
  • Dificuldade de aceitar elogios;
  • Vulnerabilidade emocional;
  • Sentimento cronico de insatisfação;
  • Sentimento de inferioridade;
  • Necessidade de aprovação, não se permite errar.
A autoestima pode ser prejudicada por: criticas, culpa, abandono, rejeição, carência, frustração, vergonha, inveja, timidez, medo, humilhação, raiva, perdas e dependências - emocional ou financeira. Ou seja, se carregarmos todas as cargas negativas que são jogas em nós todos os dias, logo estaremos acabadas, derrotadas. 

A verdade é que sempre seremos puxadas para baixo, cabe a nós saber lidar não apenas com o que pensamos sobre nós mesmos, mas também quanto as pessoas podem nos atingir. Ninguém pode mudar o que pensa sobre si mesma, tenha isso como um precioso tesouro. É você quem determina o que vai penetrar o seu coração, o que será registrado com grande intensidade dentro de você, é VOCÊ quem decide como serão seus dias.

Pense agora se está feliz. Feliz com seus relacionamentos, com seu trabalho, suas amizades, sua família. Se a resposta for não em algum momento, reveja o que está vivendo e tome uma decisão.
Analise sua vida como um todo, trace metas possíveis, escreva sonhos e tente alcançá-los. Motive-se diariamente. 
Não queira mudar o mundo da noite para o dia, não é possivel faze-lo, mude no seu tempo. Evite a autocritica em demasia, você pode e vai errar as vezes, não tem como evitar. Não espere que os outros sejam perfeitos, evite critica-los, porque você também não é. Não fuja dos desafios, enfrente-os.

Ouça suas vontades, aprenda a limitar o que os outros querem que você faça, você tem vontade própria, RESPEITE-AS - encare isso como autoproteção de quem você é. Aliás, seja quem você é. Não existe ninguém no mundo como você!! Valorize isso. Não seja menos do que isso. Deus não teria te criado só pra fazer peso na terra, concorda?? Quando estiver feliz com quem você é, tudo a sua volta será transformado.

Não espere que alguém a elogie pra ser feliz, não dependa emocionalmente de ninguém, se arrume pra você! Aliás, o que foi dado a você , é você que dará conta.

A tarefa é: dê conta de si mesma.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

V[IDA]



Por algum motivo ela tentava encontrar uma saída.
Sabe aqueles dias sem ter o que pensar, ou sem saber por onde começar?
Ou silenciar por não saber quais palavras pronunciar?
Quase isso. Bem isso.
Sim, era isso.

Aquela facilidade de comunicar-se com o mundo se fora.
Não por culpa ou decepção, mas por mudar.
Mudar por dentro, mudar por fora. Mudar de ponto de vista.
Uma mudança que chegou sem perceber. Que tomou conta sem pestanejar.

Agora ela não era mais aquela menina sonhadora.
Ela começa a realizar, a viver.
No fundo ela torce pra ser quem sempre foi, por outro ela tenta fingir que está sempre tudo bem.
Os pensamentos antes de dormir são roubados pelo cansaço e por toda correria que a afugenta.

Culpa dela. Culpa de quem espera muito de si mesmo.
Até mais do que os outros esperam. 
Expectativas frustradas. Tempos alterados pela vida.
Vida que ela tanto queria de volta...